sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

É mesmo bricandeira: Agentes da Abin dizem que superior adota prática da ditadura

Vejam a notícia, antes de ler o comentário, pelo link a seguir.
Rui Martins da Mota

S
ó mesmo no Brasil para se ter um processo de recrutamento de pessoal para a Inteligência unicamente baseado em concurso público ostensivo - ou seja, de imediato, têm-se aí dois problemas: o processo de seleção mede exclusivamente a capacidade intelectual do futuro agente, deixando de fora outros atributos necessários à referida atividade profissional e, de quebra, já torna de conhecimento público (nacional e estrangeiro) quem são os "espiões" brasileiros. Parece até piada do Bento Carneiro, Vampiro Brasileiro... pust (som da cusparada). E para esculhambar ainda mais o serviço, os ditos agentes (melhor tratá-los somente como servidores, para não desmerecer o termo mundialmente empregado para designar os profissionais de Inteligência), estes funcionários CONCURSADOS pelo Estado se reúnem em uma associação do tipo sindicato, para, inclusive, criticar e questionar, por canais impróprios e ilegítimos, a natureza das missões e análises de Inteligência estabelecidas pelos órgãos competentes. Ao mesmo tempo em que, com esta conduta, prestam um injusto des-serviço ao Estado que os contratou e os efetivou no Serviço a ser prestado à Nação, vazando informações sigilosas de interesse do Estado em seus sites do tipo "adolescente rebelde" chateado com o caráter duro do chefe... É mesmo bricandeira... só rindo para não chorar de pena (do País, é claro).

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

ESCÂNDALO BILIONÁRIO NA PETROBRAS – Resta, agora, saber se, ao fim da apuração, alguém vai para a cadeia!

Por Reinaldo Azevedo
(Enviado por Aureo Silva Rabello <aureorabello@gmail.com>)
 
É do balacobaco!
Desde que Sérgio Gabrielli, o buliçoso ex-presidente da Petrobras, deixou a empresa, os esqueletos não param de pular do armário. A presidente Dilma Rousseff o pôs para correr. Ele se alojou na Secretaria de Planejamento da Bahia e é tido como o provável candidato do PT à sucessão de Jaques Wagner. Dilma, é verdade, nunca gostou dele, desde quando era ministra. A questão pessoal importa menos. Depois de ler o que segue, é preciso responder outra coisa: o que ela pretende fazer com as lambanças perpetradas na Petrobras na gestão Gabrielli? Uma delas, apenas uma, abriu um rombo na empresa que passa de UM BILHÃO DE DÓLARES. Conto os passos da impressionante reportagem de Malu Gaspar na VEJA desta semana. Prestem atenção!
1: Em janeiro de 2005, a empresa belga Astra Oil comprou uma refinaria americana chamada Pasadena Refining System Inc. por irrisórios US$ 42,5 milhões. Por que tão barata? Porque era considerada ultrapassada e pequena para os padrões americanos.
2: ATENÇÃO PARA A MÁGICA – No ano seguinte, com aquele mico na mão, os belgas encontraram pela frente a generosidade brasileira e venderam 50% das ações para a Petrobras. Sabem por quanto? Por US$ 360 milhões! Vocês entenderam direitinho: aquilo que os belgas haviam comprado por US$ 22,5 milhões (a metade da refinaria velha) foi repassado aos “brasileiros bonzinhos” por US$ 360 milhões. 1500% de valorização em um aninho. A Astra sabia que não é todo dia que se encontram brasileiros tão generosos pela frente e comemorou: “Foi um triunfo financeiro acima de qualquer expectativa razoável”.
3 – Um dado importante: o homem dos belgas que negociou com a Petrobras éAlberto Feilhaber, um brasileiro. Que bom! Mais do que isso: ele havia sido funcionário da Petrobras por 20 anos e se transferiu para o escritório da Astra nos EUA. Quem preparou o papelório para o negócio foi Nestor Cerveró, à frente da área internacional da Petrobras. Veja viu a documentação. Fica evidente o objetivo de privilegiar os belgas em detrimento dos interesses brasileiros. Cerveró é agora diretor financeiro da BR Distribuidora.
Calma! O escândalo mal começouSe você acha que o que aconteceu até agora já dá cadeia, é porque ainda não sabe do resto.
4 – A Pasadena Refining System Inc., cuja metade a Petrobras comprou dos belgas a preço de ouro, vejam vocês!, não tinha capacidade para refinar o petróleo brasileiro, considerado pesado. Para tanto, seria preciso um investimento de mais US$ 1,5 bilhão! Belgas e brasileiros dividiriam a conta, a menos que…
5 – … a menos que se desentendessem! Nesse caso, a Petrobras se comprometia a comprar a metade dos belgas — aos quais havia prometido uma remuneração de 6,9% ao ano, mesmo em um cenário de prejuízo!!!
6 – E não é que o desentendimento aconteceu??? Sem acordo, os belgas decidiram executar o contrato e pediram pela sua parte, prestem atenção, outros US$ 700 milhões. Ulalá! Isso foi em 2008. Lembrem-se que a estrovenga inteira lhes havia custado apenas US$ 45 milhões! Já haviam passado metade do mico adiante por US$ 360 milhões e pediam mais US$ 700 milhões pela outra. Não é todo dia que aparecem ou otários ou malandros, certo?
7 – É aí que entra a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff,então presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Ela acusou o absurdo da operação e deu uma esculhambada em Gabrielli numa reunião.DEPOIS NUNCA MAIS TOCOU NO ASSUNTO.
8 – A Petrobras se negou a pagar, e os belgas foram à Justiça americana, que leva a sério a máxima do “pacta sunt servanda”. Execute-se o contrato. APetrobras teve de pagar, sim, em junho deste ano, não mais US$ 700 milhões, mas US$ 839 milhões!!!
9 – Depois de tomar na cabeça, a Petrobras decidiu se livrar de uma refinaria velha, que, ademais, não serve para processar o petróleo brasileiro. Foi ao mercado. Recebeu uma única proposta, da multinacional americana Valero. O grupo topa pagar pela sucata toda US$ 180 milhões.
10 – Isto mesmo: a Petrobras comprou metade da Pasadena em 2006 por US$ 365 milhões; foi obrigada pela Justiça a ficar com a outra metade por US$ 839 milhões e, agora, se quiser se livrar do prejuízo operacional continuado, terá de se contentar com US$ 180 milhões. Trata-se de um dos milagres da gestão Gabrielli: como transformar US$ 1,199 bilhão em US$ 180 milhões; como reduzir um investimento à sua (quase) sétima parte.
11 – Graça Foster, a atual presidente, não sabe o que fazer. Se realizar o negócio, e só tem uma proposta, terá de incorporar um espeto de mais de US$ 1 bilhão.
12 – Diz o procurador do TCU Marinus Marsico: “Tudo indica que a Petrobras fez concessões atípicas à Astra. Isso aconteceu em pleno ano eleitoral”.
13 – Dilma, reitero, botou Gabrielli pra correr. Mas nunca mais tocou no assunto.
EncerroDurante a campanha eleitoral de 2010, o então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, fez propaganda de modo explícito, despudorado. Chegou a afirmar, o que é mentira descarada, que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, durante a sua gestão, tinha planos de privatizar a Petrobras.
Leram o que vai acima? Agora respondam: quem privatizou a Petrobras? E noto, meus caros: empresas privadas não são tratadas desse modo porque seus donos ou acionistas não permitem. A Petrobras, como fica claro, foi privatizada, sim, mas por um partido. Por isso, foi tratada como se fosse terra de ninguém.
Por Reinaldo Azevedo
               

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O VERDADEIRO GOLPE MILITAR

Foto
 Hoje, 15 de novembro de 2012, o Brasil completa 123 anos de regime republicano. A Proclamação da República Brasileira foi um levante político-militar, fomentado pelos positivistas e pelo partido republicano, que derrubou a Monarquia Constitucional Parlamentarista do Império do Brasil. No ano de 1889, um grupo de militares do Exército Brasileiro, liderados pelo Marechal Deodoro da Fonseca, destituiu o Imperador e assumiu o poder no País...

MAS COMO SOMOS TODOS REPUBLICANOS, DESDE ENTÃO, NOS VALEMOS DA TERMINOLOGIA MAIS APRAZÍVEL DE "PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA" PARA O EVENTO. E É POR ISSO QUE DEFENDO QUE O MOVIMENTO DE 1964 E O REGIME COM ELE INSTAURADO PARA PRESERVAÇÃO DO SISTEMA POLÍTICO E ECONÔMICO EM VIGOR ATÉ OS DIAS DE HOJE, TENDO EM VISTA TER SIDO TAMBÉM UM LEVANTE POLÍTICO MILITAR E SOCIAL, TAL QUAL A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA E A REVOLUÇÃO DE 1930, MERECEM, PORTANTO, DE IGUAL FORMA, TRATAMENTO IDÔNEO PELO EMPREGO DE TERMOS MAIS PALATÁVEIS E EXATOS, COMO "CONTRA-GOLPE", "INSTAURAÇÃO DO REGIME CÍVICO-MILITAR", "LEVANTE CIVIL-MILITAR" OU OUTROS QUE NÃO TRANSPAREÇAM ESTE REVANCHISMO IDEOLÓGICO  QUE CARREGA O TERMO "GOLPE MILITAR"... PELO BEM DA HISTÓRIA E DA VERDADE E, PRINCIPALMENTE, POR DEVER DE JUSTIÇA COM AS GERAÇÕES FUTURAS DO BRASIL.

BOLSONARO: DIZ O QUE OS CMTs NÃO PODEM FALAR E CHAMA OS MILITARES PARA POLÍTICA


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O QUE REALMENTE QUEREM OS ÍNDIOS

"Esse índio acima descrito só existe na cabeça de Ayres Britto, como aqui falei tantas vezes. A tal integração “telúrica” com a natureza é uma fantasia. O desenvolvimento “sustentado” se faz com Bolsa Família e cesta básica — cedidas por nossa civilização tão egoísta…

Britto transformou os índios em grandes ecologistas, o que é uma piada até antropológica! Existissem realmente aos milhões, a Amazônia já seria uma savana. O ministro tem de descobrir que a ideia de preservação da natureza é um valor desta nossa triste civilização. Não tem nada a ver com índio, que não louva o meio ambiente nem retira da terra o sustento.

Com as terras de que dispõem, os índios poderiam estar é produzindo comida para os seus e para muitos outros brasileiros. Em vez disso, estão na fila do Bolsa Família e da cesta básica."

Por Reinaldo Azevedo
PARA LER NA ÍNTEGRA - http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/as-reservas-indigenas-e-o-surrealismo-brasileiro-celular-televisao-cesta-basica-bolsa-familia-e-13-do-territorio-brasileiro-para-nada-e-ha-gente-querendo-mais/

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

ESTUPIDEZ TELEVISIVA - BULLYING PARA COMBATER BULLYING CONTRA HOMOSSEXUAIS

 http://www.noticiasmalhacao.com/2012/10/contra-o-preconceito-excelsior-da-aulas.html#comment-form
A ESTUPIDEZ TELEVISIVA - BULLYING PARA COMBATER BULLYING CONTRA HOMOSSEXUAIS - Como diria Nietzsche, a Transvaloração da Moral...

NA SÉRIE MALHAÇÃO DA REDE GLOBO, OS ALUNOS SÃO OBRIGADOS A SE VESTIREM E DANÇAREM COMO BAILARINAS, SEGUNDO O PROFESSOR, PARA ENSINÁ-LOS A NÃO PRATICAREM BULLYING. E O QUE SERÁ QUE ELE ESTAVA PRATICANDO? NO MÍNIMO SUJEITANDO OS ALUNOS A UMA HUMILHAÇÃO, TENDO EM VISTA O CONTEXTO DA CENA.
Para mim, isto sim é que é bullying... ou seja, obrigar os alunos a vestirem uma saia de balé, dançar e rebolar em nome do não preconceito... é no mínimo humilhante, tendo em vista o contexto e a finalidade. Enfim, quanta babaquice em nome do "politicamente correto" alardeado e corrompido por estes diretores globais de intenções duvidosas.

http://www.noticiasmalhacao.com/2012/10/contra-o-preconceito-excelsior-da-aulas.html#comment-form

sexta-feira, 19 de outubro de 2012
"Contra o preconceito, Excelsior dá aulas de balé para turma do 2º ano

Zé Excelsior (Luís Salém) não quer saber de bullying no Colégio Quadrante. Depois de Orelha (David Lucas) zoar Rafa (Rodolfo Valente) na aula de interpretação, o professor de teatro resolve dar uma lição aos alunos.

Com ajuda de Marcela (Danielle Winits), Excelsior prepara uma aula de balé para a galera do 2º ano, com direito a tutu: “Quero ver quem é macho o bastante para vestir um tutu”, desafia o professor.

Os meninos da turma começam a reclamar e Marcela se mete. “Quem está no comando hoje é o Zé Excelsior. E não acho palhaçada! É bom pra entender e respeitas as diferenças”, diz.

Com ajuda de Marcela, Excelsior prepara uma aula de balé para os alunos do Quadrante (Foto: Malhação / Tv Globo)

Rafa toma coragem, veste o tutu e os meninos acabam seguindo o exemplo. “Meninos, não fiquem envergonhados. Essa é a grande magia do teatro. No palco, podemos ser tudo: homem, mulher, criança, velho, bicho, árvore... só não tem espaço pra ser preconceituoso”, incentiva Excelsior.

Os meninos acabam relaxando e todos participam da aula de balé. Não dá para perder esta cena, né? Não perca a sequência, que vai ao ar nesta segunda-feira, dia 22/10."

A verdade sufocada